7 dicas para mudar de casa com crianças

Mudar de casa não é uma tarefa fácil. Então mudar de casa com crianças, pode-se tornar num verdadeiro caos. É preciso muita organização e planeamento de forma que a mudança decorra sempre imprevistos e de forma suave. Mas será que vai haver tempo para arrumar tudo? Como irão as crianças lidar com a mudança? Como podemos gerir o nosso tempo para “empacotar” a nossa vida em tão pouco tempo?
Somos uma família com quatro filhos e fizemos recentemente uma mudança. Não foi tarefa fácil, mas tentámos gerir tudo com alguma antecedência e, felizmente, correu muito bem. O mais difícil foi empacotar tudo e começar a colocar de parte toda a “tralha” que andava espalhada por casa. Realmente, ao longo da nossa vida acumulamos muitos objetos que não têm utilidade nenhuma. Nem nos apercebemos da quantidade de coisas que temos.
Para ajudar as famílias que se irão mudar nos próximos tempos, partilhamos 7 dicas para mudar de casa com crianças de forma suave e sem complicações.

1. Comunique e envolva as crianças na mudança

Deve comunicar às crianças atempadamente que vão mudar de casa. Desta forma, elas começam a interiorizar a ideia e já não será tão stressante para elas. Comecem a discutir ideias de como será o seu novo quarto, o que gostavam de ter na nova casa, e quais as coisas antigas que podem doar. Envolver as crianças na mudança, leva-as a perceber que a sua opinião é valorizada, por isso, sentem-se mais participativos no processo.

2. Faça uma visita à nova casa antes da mudança

Devem fazer uma visita com as crianças à nova casa e ao novo bairro. Verifiquem se há parques próximo do local, se têm vizinhos com filhos da mesma idade e se têm um local para brincar no exterior. Isto vai permitir que as crianças se adaptem e pensem já no que podem fazer quando estiverem a viver naquele bairro.

3. Doar o que já não usa

Durante a mudança, devem começar a selecionar os objetos que já não têm uso para começar a destralhar. Se tiver crianças em idade escolar, comecem por doar todos os brinquedos para bebés que já não costumam utilizar. A prática de doar faz bem às crianças pois aprendem a importância de reutilizar e doar para os que mais necessitam. Doe a instituições ou a outras famílias mais carenciadas.

4. Mantenha a rotina normal

A rotina faz bem às crianças. Elas lidam mal com alterações de horários, por isso, tente manter a rotina durante o período de mudanças. Evite criar ansiedade para que elas não se sintam desconfortáveis com o processo de mudança. Incentive os seus filhos a desempacotar os seus objetos na nova casa para que se sintam familiarizados com o seu ambiente e com a nova casa.

5. Manter as amizades e criar novas

Para muitas crianças e adolescentes, o mais difícil é ter de abandonar certas amizades. Incentive o seu filho a manter o contacto com os seus amigos através das redes sociais ou videochamadas. Ajude-os a fazer novas amizades no novo bairro, inscreva-o em atividades extracurriculares para que se sinta enquadrado no meio e crie um novo círculo de amigos.

6. Faça uma mala própria para o dia da mudança

Mudar de casa é um processo difícil. Principalmente, quando a casa antiga nos deixa boas memórias. Por isso, tente fazer uma mala especial para o dia da mudança. Coloque os objetos preferidos dos seus filhos para que fiquem ocupados durante a mudança e não sintam tanto o processo de transição. Tente demonstrar entusiasmo em vez de tristeza. As crianças sentem quando os Pais não estão bem e sentem-se desconfortáveis.

7. Pedir a alguém para cuidar ou entreter as crianças

O dia da mudança já costuma ser bastante stressante. Por isso, tente arranjar alguém que fique com os seus filhos e os possa entreter de forma a não se sentirem tão pressionados com a alteração de espaço. Vai ter muitas caixas para desempacotar e não vai conseguir dar a atenção necessária aos pequenos. É preferível ficaram ocupados com outro tipo de atividades do que andaram a correr de um lado para o outro enquanto tenta colocar tudo no lugar.

No dia da mudança, dê prioridade ao quarto dos seus filhos. As crianças não irão notar tanta diferença e quando chegarem à nova casa, já terão o seu espaço mais organizado para que se sintam confortáveis.

Deixe uma resposta

Também Pode Gostar