A Mãe Chata... | Dicas De Casa | Dicas e truques para o dia-a-dia

A Mãe Chata…

Sei que sou uma Mãe chata. Muito chata ao ponto de me irritar a mim mesma. Todos os dias refiro a palavra “Não” uma série de vezes. “Não pegues nisso!”, “Não comas aquilo!”, “Não digas asneiras!”, “Cuidado que isso cai!”, “Eu bem te avisei!!!”. Resumindo: chata, chata, chata!!! Não há filho que aguente!

As regras sempre incomodaram as crianças. Elas nunca gostaram de limites nem de ninguém que as atrapalhe durante a sua “exploração” diária. No entanto, todos sabemos é necessário impor regras para criar um adulto maduro e responsável. E, para isso, é que está cá a Mãe (ou o Pai)!

Há algumas características que distiguem uma Mãe chata das que são “super fofas” e que permitem que os filhos façam tudo sem que ninguém os incomode. Seguem-se alguns pontos:

1. Proibir doces e refrigerantes

Mãe que é chata está sempre a dizer que não aos doces e aos refrigerantes. É claro que podemos abrir uma exceção. Mas isso é só em dias de festa. Toda a doçaria é muito bem controlada e não há cá exageros. Só se for longe dos olhos da Mãe.

2. Não arrumar os brinquedos do filho

Mãe que é chata não arruma nada por ninguém. Se o filho sabe desarrumar, também terá de aprender a arrumar. Se não, “rola” o castigo!

3. Rigor com os horários de dormir

Uiii! Cá em casa não há “Só mais um bocadinho!”, “Vá lá, ainda é tão cedo!”, “Os meus amigos deitam-se muito mais tarde!”. A Mãe não quer saber! Horas são horas!!! Esta regra não se quebra, nem aos fins-de-semana!

4. Repreender quando o seu filho é mal educado

Castigo, castigo, castigo! Aqui não há falta de educação. Quando uma situação destas ocorre das duas uma, ou os pequenos levam a palmada da praxe ou os mais velhos ficam privados de alguma coisa que gostam durante muito tempo. Para nós, as palavras base do vocabulário são: “Por favor”, “Obrigado” e “Desculpe”.

5. Não há cá presentes sem motivo

Os filhos de uma Mãe chata têm de aprender a valorizar as coisas. Não há cá facilidades nem “esbanjamentos”. A Mãe chata não cede a “pedinchices”. Tudo está controlado e só merecem alguma coisa se trabalharem para tal. Que chata!!!

Resumindo, ser Mãe chata é um trabalho penoso e que exige muito esforço. É muito mais fácil ser uma Mãe “super fofa” e “super querida”. Só tenho dúvidas em relação às consequências que isso poderá causar no futuro dos nossos filhos!!! Por enquanto, (apesar da dificuldade) prefiro-me render ao verdadeiro papel da “Mãe chata”. E vocês? Que tipo de Mãe são???

2 Comentários

  1. Por aqui faço um esforço para ser a mãe chata e fofa ao mesmo tempo (é complexo). 🙂
    Nunca bati nas minhas filhas (20 meses e 4 anos e vem ai um menino) mas de vez em quando perco o controlo e lá grito. Tento falar sempre baixo e devagar com elas e impor consequências em vez de castigos que pouco ou nada tenham a ver com os acontecimentos que levam a eles.
    Mas regras há muitas cá em casa (praticamente todas as que li aqui e mais algumas) sendo que sou especialmente chata com os doces e com a falta de respeito para com elas próprias ou os outros. E não cedo a birras. Se há gritos e birra nem me interessa o que querem, se é razoável ou não, não têm.

    1. Joana Coutinho Joana Coutinho

      Obrigada Cláudia pela partilha. Não há nada melhor para uma Mãe do que saber que “não está só” nesta luta de tentar educar os filhos da melhor forma. Mesmo que para isso tenha de ser uma Mãe verdadeiramente chata!!! 🙂

Deixe uma resposta

Também Pode Gostar