A Mãe Chata…

Sei que sou uma Mãe chata. Muito chata ao ponto de me irritar a mim mesma. Todos os dias refiro a palavra “Não” uma série de vezes. “Não pegues nisso!”, “Não comas aquilo!”, “Não digas asneiras!”, “Cuidado que isso cai!”, “Eu bem te avisei!!!”. Resumindo: chata, chata, chata!!! Não há filho que aguente!

As regras sempre incomodaram as crianças. Elas nunca gostaram de limites nem de ninguém que as atrapalhe durante a sua “exploração” diária. No entanto, todos sabemos é necessário impor regras para criar um adulto maduro e responsável. E, para isso, é que está cá a Mãe (ou o Pai)!

Há algumas características que distiguem uma Mãe chata das que são “super fofas” e que permitem que os filhos façam tudo sem que ninguém os incomode. Seguem-se alguns pontos:

1. Proibir doces e refrigerantes

Mãe que é chata está sempre a dizer que não aos doces e aos refrigerantes. É claro que podemos abrir uma exceção. Mas isso é só em dias de festa. Toda a doçaria é muito bem controlada e não há cá exageros. Só se for longe dos olhos da Mãe.

2. Não arrumar os brinquedos do filho

Mãe que é chata não arruma nada por ninguém. Se o filho sabe desarrumar, também terá de aprender a arrumar. Se não, “rola” o castigo!

3. Rigor com os horários de dormir

Uiii! Cá em casa não há “Só mais um bocadinho!”, “Vá lá, ainda é tão cedo!”, “Os meus amigos deitam-se muito mais tarde!”. A Mãe não quer saber! Horas são horas!!! Esta regra não se quebra, nem aos fins-de-semana!

4. Repreender quando o seu filho é mal educado

Castigo, castigo, castigo! Aqui não há falta de educação. Quando uma situação destas ocorre das duas uma, ou os pequenos levam a palmada da praxe ou os mais velhos ficam privados de alguma coisa que gostam durante muito tempo. Para nós, as palavras base do vocabulário são: “Por favor”, “Obrigado” e “Desculpe”.

5. Não há cá presentes sem motivo

Os filhos de uma Mãe chata têm de aprender a valorizar as coisas. Não há cá facilidades nem “esbanjamentos”. A Mãe chata não cede a “pedinchices”. Tudo está controlado e só merecem alguma coisa se trabalharem para tal. Que chata!!!

Resumindo, ser Mãe chata é um trabalho penoso e que exige muito esforço. É muito mais fácil ser uma Mãe “super fofa” e “super querida”. Só tenho dúvidas em relação às consequências que isso poderá causar no futuro dos nossos filhos!!! Por enquanto, (apesar da dificuldade) prefiro-me render ao verdadeiro papel da “Mãe chata”. E vocês? Que tipo de Mãe são???

Deixe uma resposta

Também Pode Gostar