Quem nunca teve dores de costas? Sabia que o colchão pode ser o seu pior inimigo?

Confesso: sou desleixada com a minha própria saúde! Guilty!!! Sou daquelas pessoas que deixa andar, andar e só vou mesmo ao médico quando o cenário está “negro”! E tem sido assim nos últimos meses. Uma dor de costas que não passa e que de manhã se agrava bastante. Limita-me os movimentos e acordo sempre com a coluna completamente rígida. Enfim, é a idade, os filhos e um conjunto de outros fatores que se têm agravado nos últimos tempos. Mas eu, desleixada como sou…deixo andar!

Depois de já ter consultado várias opiniões, um fisioterapeuta aconselhou-me a trocar de colchão. Mas como sou um pouco cética em relação a certas coisas, pensei cá para mim: “Vou deixar andar mais algum tempo, até porque um colchão é um grande investimento e o nosso ainda deve durar uns anitos (apesar de já ter quase 20 🙁 )”. E foi mesmo isso que aconteceu. Deixei andar e a dor teimava em não desaparecer. Uns dias melhor, outros pior. Mas bastava esforçar um pouco mais para que a coluna voltasse ao mesmo no dia seguinte.

Até que decidimos mudar de colchão e, consequentemente, de cama! Mas que colchão escolher? Sou completamente leiga no assunto!!!

Pesquisei bastante e cheguei à conclusão que o melhor para mim seria um colchão com uma camada de espuma memory ou viscoelástico. Este é um tipo de material que se adapta ao nosso corpo. Ou seja, ele “memoriza” a curvatura e o peso, permitindo manter a coluna direita. Para além disso, é ideal para colchões de casal, porque cada um pode movimentar-se à vontade sem incomodar muito o companheiro.

Sempre gostei de colchões duros, e quando me falaram num colchão de espuma torci logo o nariz. “Espuma? E isso não afunda? Não é demasiado quente?”

Muitas foram as dúvidas na hora de escolher o colchão ideal. Há uma oferta imensa no mercado, por isso, seria melhor experimentar. Foi assim que visitámos o IKEA. A grande vantagem desta loja é que podemos experimentar o colchão durante 90 dias e caso não seja do nosso agrado, podemos devolver sem qualquer custo. Esta foi a principal razão que me levou à loja, porque como pretendia comprar um colchão muito diferente do meu, teria de o experimentar primeiro para ver se me adaptava a ele. E posso dizer que estou muito satisfeita. A rigidez matinal na coluna já não é tão intensa e desaparece muito mais rápido. É claro que o colchão não curou todos os males. Mas melhorou imenso! Por isso, não substimem o poder de um bom colchão!

O colchão que escolhemos tem várias camadas. Uma camada de molas ensacadas (ideal para camas de casal), uma camada de mini molas ensacadas e uma camada de espuma memory. Para além disso, ainda comprámos um sobre-colchão, também de espuma memory, que dá à cama outro conforto. Parece que estamos a dormir nas nuvens!!! Aconselho! Nós optámos ainda por comprar dois colchões de solteiro em vez de um de casal para melhorar a estabilidade da cama (não há cá misturas 🙂 ). No entanto, o sobre-colchão é de casal o que permite esconder a “falha” entre os dois colchões individuais.

http://www.ikea.com/pt/pt/catalog/products/50293411/#/00293442

 

Deixo-vos um pequeno resumo dos tipos de colchão que existem no mercado. Desta forma, ficam com uma vaga ideia do que podem vir a adquirir nos próximos tempos.

Colchão de molas

É o tipo de colchão mais comum. Consiste numa camada de molas entrelaçadas cobertas por uma camada de espuma, o que o torna bastante pesado mas de grande durabilidade. Não é indicado para casais porque quando uma pessoa se mexe o outro lado balança muito.

Colchão de molas ensacadas

Este tipo de colchão designado de Sistema pocket é melhor para casais pois as molas são desenvolvidas uma a uma, o que garante conforto e durabilidade. Tem uma camada especial de espuma chamada pillow top, que proporciona conforto extra. A desvantagem é que essa camada só se encontra em um dos lados do colchão, não permitindo que ele seja virado periodicamente.

Colchão de espuma

Existem diversas alturas e densidades para os colchões de espuma. A maior parte deles é de fácil transporte porque vêm enrolados. Por serem mais baratos, podem ser trocados com mais frequência, já que a espuma tende a deformar-se rapidamente.

Colchão de espuma memory ou viscoelástico

São relativamente recentes e adaptam-se ao corpo de quem os utiliza. Criam uma sensação de que se está a “derreter” em cima da cama visto que se moldam ao seu corpo. São ideais para pessoas com problemas musculares ou posturais graves. Este tipo de material foi desenvolvida com uma tecnologia usada por astronautas. Suporta qualquer peso e altura e oferece uma boa sustentação à coluna. São normalmente mais caros do que os restantes.

Colchão de latex

É ideal para pessoas que sofrem de alergias visto que o latex é um material contra fungos, ácaros e bactérias. O colchão de latex é muito macio e confortável. O material adapta-se facilmente ao contorno do corpo. Este tipo de colchão oferece maior durabilidade em relação aos seus concorrentes.

 

Como podem ver existe uma grande oferta de colchões no mercado. Basta experimentar e verificar qual o que melhor se adapta a si (ou você a ele)! Nós estamos bastante contentes com a experiência “memory”!!! Que material fantástico! 😉

Deixe uma resposta

Também Pode Gostar

Instagram did not return a 200.