O “Empty Nest Syndrome”…

E como hoje é dia 4 de Julho, Dia da Independência dos Estados Unidos, também a nossa “caçula” celebrou este dia com a proclamação da sua própria independência: mudou-se de malas e bagagens para o quarto dela.

Após 3 anos e 3 meses voltámos a ter novamente o NOSSO quarto, sem cama de grades, sem fraldas, toalhetes, e com muiitttooo mais espaço. Com esta mudança surge um misto de sentimentos! Por um lado, ficamos contentes por não estar constantemente a tentar não mexer, não falar, não respirar, com medo de acordar a bebé que tem um sono leve como uma pena. Mas por outro, é um sentimento de VAZIO, em que nos apercebemos que o tempo realmente não pára e que as crianças crescem rápido demais. Devemo-nos lembrar todos os dias que o “momento” tem de ser aproveitado ao máximo, pois amanhã “o voo” já não será para o quarto ao lado, mas sim…para um outro ninho! Serão estes os sintomas do Empy Nest Syndrome?

Como ficar indiferente a esta música???

Deixe uma resposta

Também Pode Gostar