Saborear a Vida: Bruxa Mimi vs Carta ao Pai Natal

Sei que o Halloween já passou, mas desde que li o Livro da Bruxa Mimi (que por sinal, foi-me emprestado pela Educadora do meu filho) não consigo parar de pensar na mensagem que aquele livro pretende transmitir. Apesar de estar contada de uma forma muito simples, a mensagem é forte, clara e direta. Só não entende quem não quer!

Para quem não conhece esta história pode lê-la aqui:

A BRUXA MIMI

9726626625

Este livro faz-nos refletir sobre a forma como educamos as crianças e não só. Também se aplica à forma como tratamos os outros. Queremos porque queremos moldar as pessoas em nosso benefício, mesmo que isso implique alterações nos sentimentos dos outros. Não queremos saber se os estamos a magoar, nem se eles se sentem bem com as transformações. Queremos que eles mudem e pronto!

Analisemos o caso das crianças. Será que elas são felizes “caladas, quietas e sossegadas”? Será que não as devemos deixar “extravasar” de vez em quando? E os adultos? Será que conseguem “saborear” verdadeiramente a vida? Será que não precisam de momentos “kidult” (mistura de “kid” e “adult” )?

Vejam o que é ser adulto aos olhos de uma criança:

Resumindo, pensamos que a nossa felicidade passa primeiro por transformar o outro num belo “arco-íris”. Quando se calhar nós (os crescidos) é que devíamos ser um pouco mais “coloridos”!

Deixe uma resposta

Também Pode Gostar