7 Dicas para chegar às “Bodas de Jequitibá”

Todos dizem o mesmo: “Parece que foi ontem!” Mas a verdade é que já se passaram dez anos! Dez anos que resolvemos unir as nossas vidas com uma aliança.

Cada dia que passou foi uma batalha e uma conquista! Atravessámos fases boas e outras menos boas. Ultrapassámos momentos difíceis, mas nunca abandonámos o nosso compromisso. Acho que chegámos aqui, porque partilhamos o mesmo objetivo e remamos juntos na mesma direção, pois sabemos onde queremos chegar. Por outro lado, de tudo fizemos para que o barco seguisse sempre em águas calmas (mesmo numa casa com 4 filhos, que por vezes geram o verdadeiro tsunami).

E como hoje é um dia especial (e é dia 7), vou focar-me em apenas 7 dicas para manter um casamento saudável e feliz. (Sim, porque isto de ser casado também implica investigação, estudo e trabalho!) Então aqui vão os pontos que achei mais importantes:

heart1. Faça atividades em conjunto

Se estão casados é porque (em princípio) tinham interesses em comum quando namoravam, por isso, tentem fazer regularmente uma atividade juntos. Pode ser praticar desporto, viajar, aprender uma nova língua ou matricularem-se num curso de dança. Vale tudo, desde que seja a dois!

heart

2. Converse (bastante)

O diálogo é a chave da solução para a maior parte dos problemas. Tomem decisões juntos e aceitem opiniões diferentes. Nenhum ser humano é igual, por isso, partilhar ideias será sempre um exercício construtivo. Uma regra de ouro é: Não deixe para amanhã o que pode FALAR hoje!

heart

3. Não critique

Que mania que temos de criticar os outros! Devemos fazer um esforço constante para combater este hábito que tanto mal faz a um casamento. Para este ponto, só me lembro deste excerto:

“Por que vês tu, pois, o argueiro no olho do teu irmão, e não vês a trave no teu olho? Ou como dizes a teu irmão: Deixa-me tirar-te do teu olho o argueiro, quando tens no teu uma trave? Hipócrita, tira primeiro a trave do teu olho, e então verás como hás de tirar o argueiro do olho de teu irmão.” (Mateus, VII: 3-5).

Seja realista e entenda que você e o seu cônjuge são humanos, por isso, cometem erros! Não seja implicante! (que tarefa difícil quando o seu marido deixa a roupa espalhada pela casa)

heart

4. Elogie

Esta é a pior parte! (Ai, ai é tão difícil!) Para alguns tem de ser arrancado a fórceps! Não custa nada elogiar e tal como o “não criticar” é um exercício que se aprende diariamente. Insista até passar a ser um ato natural!

heart

5. Não guarde mágoas nem rancores

(Uiii! Aqui é que a “porca torce o rabo”!) Vá lá! Já ouviu falar em perdão, certo? Mais uma vez, lembre-se que o OUTRO TAMBÉM É HUMANO, POR ISSO COMETE ERROS! E você? Também não os comete? Por isso, peça PERDÃO e PERDOE! Sabia que estes sentimentos corrosivos tiram-lhe noites de sono e nada afetam as pessoas responsáveis por causá-los? Já viu que quem sofre com isso é VOCÊ!!! Não deixe a bola de neve se transformar numa avalanche! Para ultrapassar isto, tento aplicar esta prática: Se alguém lhe fez mal, AGRADEÇA, porque você aprendeu com essa lição e vai fazer de tudo para não repetir! Ah! E não se esqueça: PERDOE! PERDOE! PERDOE! (Era só para ter a certeza que tinha lido bem!)

heart

6. Apague mais vezes a televisão

(Acho que esta não precisa de explicação!)

heart

7. Seja criativo

No início do namoro queremos sempre surpreender e mostrar o melhor de nós. Mas depois do casamento e com o passar dos anos, achamos que já não é necessário surpreender e que não vai fazer diferença nenhuma (enfim, acomodamo-nos). No entanto, quem não gosta de um “miminho”? Faça surpresas ao seu parceiro. Pode ser um bilhete, um presente ou mesmo um fim-de-semana a dois. Ah! E não se esqueça NUNCA das datas especiais, como o aniversário de namoro e/ou de casamento.

 

Deixo-vos aqui as principais BODAS DE CASAMENTO

(para quem não conhece, claro!)

bodas-de-casamento1 bodas-de-casamento2 bodas-de-casamento3

Alguém me pode dizer o que são “Bodas de Jequitibá” e quem chega lá???

CURIOSIDADE

(retirado de https://www.significados.com.br/bodas-de-estanho/)

O que são as Bodas de Estanho?

10 anos

Bodas de estanho é a celebração do décimo ano de casamento.

Também conhecida como Bodas de Zinco, esta comemoração marca a união de uma década de um casal após a oficialização do matrimónio.

Por norma, as bodas de casamento simbolizam materiais ou substâncias que representam os anos do relacionamento. Quanto maior for o número de anos de casamento, mais valiosos e resistentes são os materiais a eles atribuídos.

De modo geral, as bodas de estanho (ou zinco) são uma das mais comemoradas pelos casais, perdendo apenas para as bodas de prata (25 anos de casados) e as bodas de ouro (50 anos).

O estanho é um metal que pode ser facilmente maleável, característica esta que é associada ao estado em que se encontra o casal no seu décimo ano juntos: maleáveis e recetíveis aos desentendimentos quotidianos ou as particularidades “menos fáceis” da personalidade de cada um. (Estou super maleável!!!! Ó pra mim!!!)

O zinco, por sua vez, também é conhecido por servir de proteção contra a ferrugem de alguns materiais, como o ferro e o aço, por exemplo. (Sai pra lá ferrugem!!!)

Em comparação com o matrimónio, esta é uma característica dos casais que, neste período da vida a dois, já desenvolveram uma barreira contra os pontos negativos (Quem? Nós? A nossa barreira neste momento é contra vómitos, cocós, e birras!) e que interferem a construção de uma boa relação no casamento.

Festas para os amigos mais próximos e familiares ou viagens românticas são algumas das opções mais escolhidas pelos casais que comemoram as bodas de estanho. Claro, claro que vamos ter direito à nossa viagem romântica. Esta será comemorada fora (do quarto) e a “seis”. Com um pouco de extravagância, ainda vamos comer um sushi (take away) e brindar aos próximos 10 anos.

Venha a PORCELANA!  

heart

 

Deixe uma resposta

Também Pode Gostar