Como organizar uma viagem com crianças

Como sobreviver a uma viagem com crianças? Quais as melhores dicas para viajar em família? As respostas a estas e outras questões encontram-se neste artigo desenvolvido pela blogger Susana Rosa, autora do blog Deliciously at Home (espreitem), que em parceria com a DicasdeCasa pretende ajudar os (futuros) Pais a organizarem uma viagem com crianças.

“Um dos maiores medos dos (futuros) Pais, que gostam de viajar, é que a chegada de um filho possa arruinar os seus planos de conhecer o mundo. Contudo, o facto de sermos pais não deve condicionar, de forma nenhuma, os planos que temos para a nossa vida antes de nos dedicarmos a aumentar a família.

Há dicas simples para quem começa agora nestas andanças e, acredite, com algum planeamento e umas quantas listas, vai tudo correr bem.

Escolha um primeiro destino ‘teste’

Comece por um local mais próximo, onde possa gerir a viagem à medida das suas necessidades em família. Se começar por escolher um local próximo, a pouca horas de avião (ou de carro), vai perceber como o bebé/criança se comporta neste ambiente e, caso a experiência tenha sido positiva, já sabe que pode repetir as vezes que forem necessárias, escolhendo, aos poucos, destinos mais longínquos.

Caso não corra como esperado, retroceda no seu plano, faça algumas viagens, mais curtas, de carro, aumentando a distância progressivamente até que perceba o que funciona melhor com o seu(s) filho(s).

Outra questão importante é optar por uma viagem em que possa escolher, de forma livre, o que vai fazer todos os dias. Ou seja, evitar programas de viagens em que vai com tudo planeado e com o dia recheado de visitas. Alugar carro no local de destino e deslocar-se pelos seus próprios meios é uma ótima opção para uma primeira viagem.

Evite ser rígido com as refeições

Lembre-se que está longe de casa, num sítio onde os adultos comem o que querem e o mesmo deve acontecer com os bebés. Estabeleça alguns limites (os razoáveis) mas deixe-o (caso já não bebe apenas leite) experimentar outros sabores que pode encontrar em restaurantes, ou mercearias locais. Evite fazer de cada refeição um problema e vai ver que se vai surpreender com algumas novas experiências.

Prepare o que for possível antes de partir

Reserve tudo o que for possível, a viagem, o hotel, o carro alugado e por aí em diante, dessa forma, ficará mais descansada ao chegar ao destino.

Verifique se o hotel aceita crianças e se tem tudo o que é necessário para as acomodar e até, caso se justifique, se tem serviço de babysitter para poder usufruir de um jantar romântico.

Escolha um seguro de viagem abrangente, existem seguros que permitem cancelar a viagem e ser restituído, que têm uma ótima cobertura médica e ainda um acompanhamento personalizado. Quando viaja com crianças, é importante saber com o que pode contar à distância.

Faça uma lista de números e locais de emergência para os quais deve ligar, ou para onde se deve deslocar, em caso de doenças ou necessidade de assistência. Vai correr tudo bem, mas vai sentir-se melhor com tudo previsto.

Faça uma consulta médica e aconselhe-se com quem sabe

Pergunte sobre precauções, medicamentos a levar, ou outras informações médicas que possam ser importantes (por exemplo: vacinas obrigatórias para um determinado destino).

Outro assunto no qual o pediatra pode ajudar é na escolha da alimentação, no meu caso, com um bebé de 9 meses, aconselharam-me a dar comida local (dentro dos ingredientes que já pode comer, claro), em vez de boiões.

Seja razoável a fazer a mala

Nem leve tudo, nem se esqueça de metade. Organize-se com uma lista (ou mais do que uma), mas leve apenas o indispensável. O bebé pode tomar banho na banheira do hotel, ao seu colo, não precisa de levar uma banheira específica para o evento. Na verdade, já há tantas coisas ‘obrigatórias’ para levar (cadeirinha, carrinho, brinquedos, casacos), que não vale a pena ocupar-se com o supérfluo, abra o espírito para novas experiências.

Treine a paciência

Tente não se preocupar com uma rotina que não deve existir. O stresse deve ficar em casa e os horários rígidos também. Lembre-se que todos têm que se divertir e fugir às regras habituais.

Tente chegar com antecedência aos locais (aeroporto, transferes), uma vez que as crianças não compreendem o conceito de pressa. A ideia é fazer tudo com calma, mas com mais tempo.

Relaxe e receba os imprevistos com espírito positivo

Mesmo que não viajasse com crianças os imprevistos iriam acontecer, não lhes dê muita importância, relaxe e aproveite ao máximo cada segundo em família.”

Com o blog DicasdeCasa surgiram novas experiências e novos contactos. Surgiram novas partilhas e troca de conhecimentos nos mais variados temas. Partilhas entre Mães, entre Mulheres, entre Pais e autores de outros Blogs com gostos idênticos, mas experiências de vida distintas. Foi com muito agrado que a DicasdeCasa estabeleceu esta parceria com a Susana, de forma a ajudar os nossos leitores (Pais) a aproveitarem melhor os momentos em família. Muito obrigada Susana pela tua partilha!

Deixe uma resposta

Também Pode Gostar