Como combater o “Fungagá da Bicharada”?

Os dias têm sido complicados!!! De Dezembro a Março as viroses costumam “atacar” cá em casa e apanham-nos a todos desprevenidos. Há sempre alguém a vomitar, com febre, dores de cabeça ou a “vapores”. Há sempre alguém que falta à escola ou que não consegue trabalhar tanto como devia. Um dia está um, outro dia está outro. Um dia dorme um com o humidificador junto à cama, outro dia dorme outro com uma bacia ao lado (para acolher carinhosamente o vómito). Tenta-se de tudo, incluindo as “mezinhas” das avós com o mito da cebola em água debaixo da cama ou mesmo o velho xarope de cenoura que, por sinal, ninguém gosta cá em casa. Os Pais tentam gerir o seu dia-a-dia para assegurar que as crianças fiquem bem e que não sejam “depositadas” na escola para não contagiar os colegas.

Cá em casa tem sido uma reviravolta de quartos, camas e outros artefactos. Num dia dormimos num quarto, no outro na sala. Num dia estamos na cama, noutro no chão (em cima de um colchão de campismo). Nunca sabemos quem temos ao nosso lado, tal é o alternar de camas. Quando o despertador toca, geralmente penso que estou a sonhar devido ao tempo de sono que usufruí. Por causa das coisas, programo sempre dois ou três despertadores, para me certificar sempre que realmente já passaram 7 HORAS desde que me deitei (a primeira vez). São 7 longas horas, mas ao mesmo tempo curtas…muito curtas! Nessas 7 horas só queremos que os meninos adormeçam, que não vomitem (para não termos de mudar os lençóis a meio da noite e acordar os outros), que não tenham pesadelos e que nós possamos acordar sem aquela sensação de que nos “bateram” a noite inteira! A idade (ou a criançada) não perdoa!

Durante a fase das viroses tentamos afastar ao máximo os meninos uns dos outros (como se isso fosse possível). Não partilham toalhas, copos, escovas, roupa, etc. Lavam as mãos várias vezes, tantas que até ficam com a pele mais “fina” e reluzente! Mas é escusado! Os vírus são resistentes e, normalmente, quando atacam…ATACAM A SÉRIO!!!

Os Pais andam cansados! Para eles, dormir três horas seguidas é um luxo! Durante a noite, em modo “zoombie”, a questão mais fofinha que levantamos é: “Vais lá tu ou vou lá eu?”. Isto num “ronronar” quase automático, sem abrir muito a boca, para não acordar o bebé que adormeceu há pouco mais de uns minutos.

Eu até gosto do Inverno, mas a verdade é que com este “fungagá da bicharada” já só pensamos na Primavera e no bom tempo que há-de vir! No Sol que irá matar a “bicheza” que se instala no Inverno e que teima em não desaparecer. Nos dias longos que nos permitem trabalhar mais tempo, estar com as crianças e ainda fazer alguma atividade física que gostamos.

Fora com o frio! Fora com os espaços fechados! Fora com a medicação! Fora com a “bicheza”! Venham os dias quentes e saudáveis! Os dias grandes ao ar livre! Os dias em que respiramos melhor e não temos de estar constantemente a inalar os micróbios alheios. Volta Verão, estás perdoado!

A prevenção é a melhor arma contra as viroses. Sendo assim, deixo aqui algumas dicas que podem aplicar para evitar possíveis contágios. Adianto que são apenas dicas e não foram cientificamente testadas. Mas não se perde nada! Pode ser que resultem!!!

Lave muito bem as mãos

Está estudado que as mãos são o principal meio de transmissão de viroses, principalmente, de gripes e constipações. Isto porque as pessoas têm tendência a colocar a mão à frente da boca quando espirram podendo passar os micróbios para os outros ao entrar em contacto direto com eles. Por isso, não se esqueça de lavar frequentemente as mãos e, quando espirrar, coloque o ante-braço à frente da boca e não a mão.

Lave muito bem frutas e outros alimentos

Os alimentos são os principais transmissores de viroses do aparelho digestivo. Não se esqueça de lavar muito bem certos alimentos antes de os consumir. Esta prática inclui todas as frutas e legumes que consumir frescos. Pode, inclusivamente, mergulhá-los durante uns segundos numa solução à base de cloro.

Não partilhe objetos e esterilize-os

Se estiver próximo de pessoas infetadas não partilhe objetos. Por exemplo, se uma pessoa com gripe utilizar um copo, este deve ser esterilizado antes de alguém o usar novamente. Basta ferver um pouco de água e deixá-lo submerso cerca de 30 minutos ou lavá-lo a cerca de 60 graus. O aquecimento a esta temperatura inativa o vírus em cerca de 30 minutos.

Beba muita água

Não espere para ter sede. Beba bastante água ou sumos de fruta. Mas cuidado com a frutose em excesso! Mantenha sempre o seu corpo hidratado, mesmo que não tenha vontade de o fazer. Seguem aqui algumas dicas para beber mais água durante o Inverno.

Note que não percebo nada de medicina nem tão pouco é a minha área! E prevenir viroses nem sempre é uma tarefa fácil! Para além da cautela, é necessária uma dose extra de sorte e de imunidade que nem sempre abona a nosso favor! Resta-nos esperar que o nosso organismo esteja alerta e que as “nossas bases de dados estejam atualizadas” para assim resistir a uma nova espécie de vírus batizado com um qualquer nome “pomposo” tipo Picornaviridae ou Acanthamoeba Polyphaga Mimivirus! (Mas onde é que desencantam isto???)

 

Deixe uma resposta

Também Pode Gostar