Dicas para uma alimentação “low cost”

Costuma tomar o pequeno-almoço na pastelaria? Tem por hábito almoçar fora? Está na hora de começar a fazer contas ao que gasta na sua alimentação.


Vamos começar pelo pequeno-almoço:

Casa: pão com manteiga + leite com café = 0,40€ x 20 = 8€

Pastelaria: bolo + meia de leite = 1,75€ x 20= 35€


Já ao almoço:

Marmita: peito de frango + arroz + legumes + água = 1,80€ x 20 = 36€

Restaurante: prato + bebida = 7€ x 20 = 140€

(Nota: Cálculo apenas para os dias úteis)


Só nesta mudança de hábitos pouparia cerca de 131€ por mês. É dinheiro, certo? No final do ano são 1572€. Dava-lhe jeito?

Menos dinheiro não significa comer pior! Comece por alterar as suas opções alimentares.

As marmitas estão na moda e vieram para ficar. Acabam por ser uma opção mais saudável e mais económica. Para se organizar melhor, tente deixar lanches e almoços preparados na véspera. Desta forma, não perde tempo de manhã a organizar a sua lancheira.

marmita

Exemplo de marmitas

Apresento algumas sugestões para adotar uma alimentação saudável e barata:

Para o pequeno-almoço…

Evite comprar cereais (que eu ADORO mas tento-me controlar!) porque são muito caros e têm, normalmente, açúcar em excesso. Opte por fazer a sua própria granola (pode ver um exemplo aqui) ou troque-os apenas pelo pão do dia (no nosso caso, o padeiro entrega em casa).

Em vez de comprar avulso, compre embalagens maiores ou com mais unidades em produtos como, por exemplo, o leite e iogurtes. Já dizia o velho ditado: “À dúzia é mais barato!”

Para o almoço…

Pode optar por reduzir o consumo de carne e aumentar o de leguminosas (eu não tenho por hábito consumir muita carne, mas isso, é uma opção pessoal!). Já nos peixes, tente escolher os brancos e económicos como a sardinha, cavala ou o carapau. Sabia que é mais barato comprar um frango inteiro ou um peixe do que comprar às postas?

Tente optar pelas refeições de “um só tacho”, ou seja, em vez de grelhar um bife, desfie-o e misture com uma massa. Desta forma consegue fazer render uma refeição dando para mais pessoas ou para mais vezes. Nós optamos por fazer muitas vezes saladas de massa ou de arroz que rendem bastante.

salada_massa

Salada de Massa

Para os lanches…

Para os lanches, opte pelo ovo cozido, uma peça de fruta, um queijinho, tomates cereja (que os meus filhos ADORAM), frutos secos ou um pão com manteiga. São opções muito mais saudáveis e bastante económicas.

E quanto à água?

Pode optar por trocar água engarrafada por água da torneira. O quê? Beber água da torneira? Sim! Sempre bebi e até hoje nunca tive nenhum problema. Há quem aconselhe a variar o tipo de água que se bebe, (o que até tem lógica) porque cada uma tem os seus próprios minerais. Por isso, de vez em quando, pode optar por comprar água engarrafada (mas de marca branca que é mais barata).

brita

Jarro BRITA com filtro de água

Nós optámos por comprar este jarro com filtro da BRITA. Até ver, foi uma das melhores compras que fiz cá para casa, visto que nos permite poupar dinheiro, ajudar o meio-ambiente (não fazemos tanto lixo com garrafões) e acaba por ser uma solução muito mais prática (a água está sempre acessível e não temos de transportar garrafões).

Pontualmente, se lhe apetecer um sumo, em vez do tradicional “ice tea” opte por fazer chá frio utilizando os saquinhos de chá e adicionando um pouco de açúcar. Também pode optar pela limonada (que nós ADORAMOS e é baratíssimo) ou pelo sumo de laranja natural.

É claro que há dias e dias (e é sempre bom variar), mas pode concluir que poupará imenso dinheiro se optar por preparar as suas refeições e lanches em casa. Aplicando estas dicas, vai conseguir poupar e aumentar a sua conta bancária para cobrir as despesas daquele eletrodoméstico que se estragou ou daquela viagem que anda a adiar há tanto tempo!

E vocês? Já são adeptos da marmita? Partilhem as vossas experiências!

Deixar uma resposta

Também Pode Gostar